Princípios do design: você sabe o que é isso?

Princípios do design: você sabe o que é isso?

 

Para entender melhor as bases de satisfação de um produto é importante saber o que é design. Só depois, considerar os conhecimentos aplicados em um produto e o que o torna – em princípio – de correta usabilidade provocando alguma satisfação e identidade em quem o utiliza.

 

Falar de design é um exercício sem fim. Talvez, por isso, esse tema tanto me fascina. A começar pela tradução  simples da palavra que é desenhar. Há algum tempo, quando ouvi isso de Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), imediatamente uma luzinha acendeu na minha mente. Minha imaginação fluiu e a partir daí mais reflexões e devaneios. Vamos a eles.

O design tem tudo a ver com projeto e satisfação. Afinal, a “vida” de qualquer coisa começa a partir de um sonho. Arquitetos, decoradores (designers de interiores) e designers sabem bem disso e transformam em realidade a fantasia de seus clientes.

Esses profissionais entendem os desejos que as pessoas têm e de posse dessas informações personalizadas, as transferem para o papel ou computador. Logo, o sonho ganha interpretação e forma imediata.

 

casa+design+designer+decore+elaine+hipolito +divina+ proporcao

Projeto de uma casa totalmente automatizada.

 

Depois materiais, mão de obra  e demais itens necessários são agregados para que o projeto seja executado. Assim,  o formato e o seu desígnio se tornam realidade. Então, minha sugestão, é que você considere  importante ter bons sentimentos ao sonhar e  projetar. Afinal, você está criando algo gostoso, prazeroso e divertido? Ou algo complexo, confuso e triste? Ou algo com a junção das emoções e sentimentos das duas perguntas anteriores?

A partir dessas informações, que tal descobrir porque determinado produto satisfaz tanto seus usuários ou mesmo seus consumidores?

Para responder essas questões um nome bastante eficiente é o de Don Norman, que foi vice-presidente do grupo de tecnologia avançada da Apple e é  cientista cognitivo, designer thinker e escritor. Ele listou seis princípios que ajudam a entender a satisfação de usuários, consumidores e clientes.

Para isso, vale lembrar que conta pontos a experiência dos usuários ou, em inglês, UX (user experience), que é a relação que as pessoas têm com um produto, serviço, objeto, aplicativo ou software (conjunto de componentes lógicos de um computador ou sistema de processamento de dados).

Então vamos às bases da satisfação do design, segundo Don Norman.

 

don+norman+elaine+hipolito+divina+proporcao+casa +design

Don Norman

 

Visibilidade

É importante que as funções de um produto estejam visíveis e que os usuários entendam rapidamente o que fazer. Exemplo: um botão liga e desliga de um computador, de um refrigerador, ou de um ventilador, ou de uma panela elétrica etc.

 

panela+design+casa+elaine+hipolito+divina+proporcao

Panela elétrica com os princípios do design.

 

Feedback

O significado de feedback é o retorno da informação, ou seja, o efeito de uma ação realizada. Os tipos de feedback são audição, tato, visibilidade ou a combinação deles. Exemplo: sem um correto feedback os usuários podem repetir o mesmo comando, ou seja, ligar ou desligar um equipamento várias vezes.

Restrições

Um produto deve ser muito fácil de usar. Por isso, é necessário restringir a quantidade de escolhas para evitar erros. Exemplo: inserir uma pilha num equipamento tem apenas uma posição correta é necessário casar os sinais de + e de – indicados tanto na pilha quanto no equipamento.

Mapeamento

Trata-se de um processo ou técnica para entender de forma simples e clara como o produto opera. Exemplo: o volante de um carro é girado para a direita quando se quer ir para direita, é o mesmo sentido dos ponteiros do relógio.

Consistência

Refere-se ao design de interfaces.  Operações similares com elementos similares realizam tarefas similares. Uma interface consistente segue essa regra, como o uso da mesma operação para entendimento em qualquer circunstância. Exemplo: a luz vermelha é um sinal de perigo. No painel do carro indica dano em alguma peça. O motorista deve parar e verificar. Assim como é proibitivo ultrapassar o farol vermelho no trânsito.

Affordance

 Sem tradução em português, affordance é um atributo de um objeto que permite às pessoas saberem como usá-lo, por ser perceptivelmente óbvio. Exemplo: a posição do dedo do usuário sobre o botão do mouse sugere que o objeto pode ser pressionado corretamente ou não. Affordance é quando uma peça permite a facilidade de interação com as pessoas.

Segundo Norman, a experiência dos usuários é toda a relação que os mesmos têm com o produto. Desde a escolha, o gosto, as dimensões encontradas etc. Basicamente, é a preocupação em atender melhor as exigências e gostos dos usuários.

 

Dicas Eh!:

1- Conheça nossa loja //elainehipolito.com.br/loja;

2- Visite o meu canal no YouTube //goo.gl/FsDwVx

3- Começou, em São Paulo, SP,  a liquidação do D&D Shopping. Ela vão até o dia 7 de fevereiro. A ação traz produtos assinados por designers reconhecidos, peças com muita sofisticação e atemporais.  Os descontos são  de até 50% e condições especiais de compra.

 

 

#boasenergias #jardinagem #paisagismo #design #designdeinteriores #elainechipólito #elainehipólito #home #casa #arquitetura #eventos #família #reuso #reciclagem #decora #beleza #cuidadospessoais #pet #decor #decoração #beleza #cuidadospessoais #deusnocomando #acunpuntura #21dias #afirmacoespositivas #autocura #causa #comoajudarooutro #constelacaofamiliar #conversamental #cura #fé #sensitivos #curadaalma #desenvolvimentodoser #EFT #espiritualidade #físicaquântica #hooponopono #insigths #lições #oracao #palavrasdecura #reprogramaçãomental #técnicadeEFT #gastronomia #culinária #aproveitamentoinegraldosalimentos #ergonomia #ux

 

Compartilhe....
Photo By: Andreas Palmer/Unsplash, Pixabay e Katherine Chase/Unsplash e divulgações